Chapecoense - 01 Fev 2018 15:13

Em aberto: Decisão fica para Montevidéu

Por: Nathan Favero Varela
 

Na noite desta quarta-feira (31), a Chapecoense fez sua estreia na Conmebol Libertadores 2018. Contra a equipe do Nacional, a Chape entrou em campo na Arena Condá e, diante de um adversário tradicional da competição, a equipe alviverde acabou derrotada pelo placar mínimo. A partida de volta acontece na próxima quarta-feira (07), no Uruguai.

Quem pôde assistir a partida presenciou um típico jogo de Libertadores. O primeiro tempo foi de forte marcação da equipe uruguaia, que pressionou a saída de bola alviverde, tornando mais difícil a criação de jogadas da equipe alviverde. Ainda assim, a Chape manteve superioridade na posse de bola e o controle das ações da primeira parte do jogo, que acabou sem novidades no placar.

Na etapa final, prevaleceu a forte marcação e o grande número de faltas e cartões. O técnico Gilson Kleina apostou nas mudanças na equipe para tentar o resultado. O destaque ficou por conta do jovem atacante Bruno Silva, que entrou aos 20, no lugar de Lucas Mineiro, e deu boa movimentação à partida. Aos 28, no entanto, Bergessio chegou pela esquerda, e cruzou para Santiago Romero abrir o placar para o Nacional. Aos 31, a equipe uruguaia teve Espino expulso e, logo na sequência, a Chape quase empatou. O garoto Bruno Silva soltou o pé de fora da área, o goleiro deu o rebote e Apodi ficou perto de igualar o marcador. Aos 39, nova chance com Bruno Silva, que recebeu de Apodi e mandou de primeira, carimbado a trave do goleiro adversário.  Perotti e Eduardo acabaram expulsos. Placar final de 0 a 1 na Arena Condá.

Apesar do resultado adverso, o técnico Gilson Kleina prega a manutenção para a partida de volta, que acontece na próxima semana. “A confiança passa pela conversa, pelos treinamentos. Temos que ter postura e coragem no Uruguai. São jogos difíceis, estávamos cientes do que íamos enfrentar. Viam de resultado ruim e fizeram muitas modificações, abriu mão de atacantes para colocar lateral. Fez dobras e a estratégia deles deu certo. O importante é tentar uma nova dinâmica, uma nova estratégia para chegar aos gols. Lá temos que ter velocidade, sermos aguerridos e fazer com que a bola comece entrar, pelo lado do campo, para ter a construção da jogada e batalhar até o final”, apontou.

Antes do jogo no Uruguai, a Chapecoense viaja até Tubarão, onde enfrenta o Hercílio Luz, no próximo domingo (04), às 17h.

Por Alessandra Seidel


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Chapecó.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar