Eleições 2014 - 31 Out 2014 08:44

Eleições 2014: PSDB pede auditoria nos votos do 2º Turno

Tucanos venceram no 1º e 2º Turnos em Chapecó e em Santa Catarina
Por: Andressa Nascimento
 
Eleições 2014: PSDB pede auditoria nos votos do 2º Turno PSDB quer revisão dos votos do último pleito

Desde que o Brasil voltou a ser uma República Democrática, com eleições diretas em 1989 que elegeram Fernando Collor de Mello como Presidente Brasileiro, o país não via uma eleição tão acirrada para o cargo máximo. Nestas eleições, cheias de reviravolta, a candidata a reeleição pelo PT Dilma Roussef e o Senador do PSDB e candidato à Presidência Aécio Neves, protagonizaram uma campanha eleitoral intensa que terminou com uma diferença mínima de votos na urna.

No último domingo (26) Dilma Roussef foi reeleita com 3.459.963 votos a mais que seu oponente. Uma diferença de apenas 3,28% em relação ao apoio obtido por Aécio nas urnas. E foi essa pequena diferença que motivou o partido Tucano a pedir uma auditoria dos votos contabilizados no último pleito. O pedido formal foi feito na quinta-feira (30).

Eleições regionais
Em Santa Catarina, tanto no 1º quanto no 2º Turno, Aécio teve a maioria dos votos, seguido pela candidata do PT. No pleito do dia cinco de outubro, foram contabilizados 1.961.224 milhões de votos (52,89%) para Aécio Neves e 1.140.432 milhões de votos (30,76%) para Dilma Roussef. Já no 2º Foram 2.469.079 milhões (64.59%) dos votos válidos para o Tucano contra 1.353.808 milhões (35.41%) da Petista.

Os chapecoenses também elegeram Aécio nos dois turnos. Foram 48.616 mil votos (44,93%) no 1º Turno e 62.113 mil votos (56.02%) no 2º Turno, enquanto Dilma obteve 44.653 mil votos (41,27%) no 1º Turno e 48.754 mil votos (43.98%) no 2º Turno.

Auditoria
O pedido não tem precedentes. Parafraseando um ex-líder, “nunca antes da história deste país” um partido político havia contestado o resultado de uma eleição e pedido a recontagem dos votos após a implantação das urnas eletrônicas, em 1996. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) responsável pela eleição, ainda não se pronunciou.

Em nota o partido afirma que tem “absoluta confiança” na garantia do processo eleitoral conduzido pelo TSE, mas que as formas de “fiscalização, auditagem e totalização dos votos têm se mostrado ineficientes”.

Leia abaixo a íntegra da nota publicada no site do partido.
Foi com muita ansiedade que a nação brasileira aguardou o anúncio do resultado da eleição presidencial, em segundo turno, no último dia 26 de outubro. Enquanto aguardava, em todos os cantos deste país começaram a ser apresentadas denúncias sobre fatos ocorridos durante a votação, principalmente com relação à própria totalização dos votos.
Temos absoluta confiança de que o Tribunal Superior Eleitoral – TSE cumpriu seu papel, garantindo a segurança do processo eleitoral. Todavia, com a introdução do voto eletrônico, as formas de fiscalização, auditagem dos sistemas de captação dos votos e de totalização têm se mostrado ineficientes para tranquilizar os eleitores quanto a não intervenção de terceiros nos sistemas informatizados.
Diante deste quadro de desconfiança por parte considerável da população brasileira, o Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB decidiu apresentar ao TSE, no dia de hoje (30/10), um pedido de auditoria especial, por meio de uma comissão formada por pessoas indicadas pelos partidos políticos, objetivando a fiscalização dos sistemas de todo o processo eleitoral, iniciando-se com a captação do sufrágio, até a final conclusão da totalização dos votos.
Este pedido objetiva, acima de tudo, manter a confiança dos cidadãos brasileiros em suas Instituições e na nossa democracia, pois é este o elemento indispensável para que a legitimidade dos poderes constituídos seja preservada.
Reiteramos nossa confiança na Justiça Eleitoral. Portanto, o que pretendemos com essa medida judicial é garantir que todo e qualquer cidadão também possa ter a certeza de que nossos representantes políticos são, de fato, aqueles que foram escolhidos pelo titular da soberania nacional: o povo brasileiro.
Diretório Nacional do PSDB


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Chapecó.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar