Geral - 10 Set 2018 16:51

Crianças conhecem CTG através de atividades do Projeto Criança Farroupilha

Por: Nathan Favero Varela
 

Uma noite inusitada para estudantes que participam do “Projeto Criança Farroupilha, Tradicionalismo Saberes Ampliando Saberes”. Por meio de uma parceria entre a Secretaria de Educação de Chapecó, Programa Viver e CTG - Centro de Tradições Gaúchas Coxilha do Quero-Quero, foi possível para estes jovens participarem de um jantar baile promovido pelo CTG de forma gratuita. Foi a primeira vez que os estudantes da Escola Básica Municipal Mirian Elena Meyer, que frequentam no contraturno escolar do projeto na ONG Programa Viver, participaram de um evento desse porte. Todos se mostraram entusiasmados e encantados com o movimento da noite, desde a entrada, a organização e a gentileza entre os frequentadores.

De acordo com Ana Cristina Leguiça Lamaison, Coordenadora do Projeto da Secretaria de Educação, o projeto tem como uma das condições principais, a participação da família durante as atividades. “Acreditamos e já temos retornos positivos, por meio do Movimento Tradicionalista Gaúcho Organizado atingimos a vida da criança e da família como cidadãos. É um movimento regrado, trabalha os princípios da igualdade e da solidariedade, e isso reflete positivamente na Escola e no Ceim”, explicou.

Pedro Bortolozzo, de 12 anos, aluno do 6º ano, foi pela primeira vez no CTG. Ele disse que gostou de tudo que viu e dançou muito. “Aqui no Projeto a gente aprende as danças e a cultura tradicionalista. Eu penso que ser gaúcho é manter a tradição, ter bons modos e costumes, para ser gaúcho precisa ter isso no espírito e no coração. Dançar no salão me fez sentir mais livre, e estar usando a pilcha faz com que a gente se sinta mais entrosado com o povo”, comentou. Helen Eduarda Stodulski, de 15 anos, aluna do 9º ano, imaginava que o CTG era bem diferente, lá todos se respeitam e se divertem desde as crianças até os idosos, as roupas são lindas e não são vulgares. “Agora que já conheço como é o CTG de verdade, pretendo continuar frequentando se for possível com a família. Antes do projeto eu não conhecia nada de dança nem da cultura gaúcha e agora quanto mais eu aprendo mais curiosa fico”, esclareceu.

O projeto


Em 2017, frente ao compromisso estabelecido pela Base Nacional Comum Curricular – BNCC, de formar cidadãos atuantes na sociedade para que o desenvolvimento da criança seja integral, a Secretaria Municipal de Educação inovou o formato da condução pedagógica do então Projeto Farroupilha, sendo agora coordenado por professores efetivos na rede e engajados no Movimento Tradicionalista Gaúcho.

Algumas das atividades desenvolvidas nos encontros semanais com a finalidade de integrar a criança em um novo universo cultural com resgate a tradição gaúcha são: danças tradicionais gaúchas, arte declamatória, artesanato e atividades campeiras como o tiro de laço vaca parada, encilha, jogos tradicionalistas como Tejo e Tava - jogos que misturam moedas, argolas e ferraduras. O projeto oferece e proporciona participação das famílias em palestras, oficinas e eventos culturais do Projeto e também informa sobre os eventos promovidos pelos CTGs existentes no município.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Chapecó.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar