Chapecó 100 anos - 28 Ago 2017 16:07

Chapecó: para o bicentenário

Por: Nathan Favero Varela
 

Quando se atinge uma etapa, normalmente se faz uma avaliação da trajetória seguida. É isso que Chapecó precisa fazer neste momento em que completa seus 100 anos. Ou seja, pensar no bicentenário. É preciso valorizar os exemplos positivos até aqui consolidados e perspectivar para os próximos 100 anos. Satisfazer-se com os louros é pouco e desmerecedor à geração presente e às que virão.

O município surgiu de um sertão, com enorme território. Dificuldades de limites foram solucionadas paulatinamente, para que em termos geográficos e administrativos a região Oeste de Santa Catarina fosse constituída como um mosaico de unidades que foram se consolidando historicamente. Chapecó teve a grande oportunidade de crescer de maneira constante graças aos pioneiros. Foram desbravadores que não se voltaram para si mesmos e souberam vislumbrar o futuro.
As famílias colonizadoras contribuíram de forma fundamental para que uma área inóspita fosse, pelo trabalho árduo, transformada em uma região produtora. Na economia, o extrativismo, em especial da madeira e da erva mate, cedeu lugar à agricultura e esta teve associada, depois, a produção agropecuária. A seguir, vieram as atividades econômicas do comércio, da indústria e da prestação de serviços, que a cada década tiveram expansão consistente, graças ao desejo, de cada agente, de bem situar-se social e economicamente.

Se não tivesse havido essa visão de perspectiva dos pioneiros, Chapecó e a região poderiam ser como outras áreas ainda existentes em alguns sertões do Brasil, que não conseguem deixar de engatinhar e atingir uma verdadeira escalada de crescimento. Isso mostra que, do passado, é preciso obter exemplos para crescer. Ou seja, dos 100 anos completados neste 25 de agosto de 2017, é primordial valorizar atitudes, corrigir outras e pensar na comuna que Chapecó será em 25 de agosto de 2117. Não é pensar muito, é pensar grande. Não contentar-se com os louros, mas agir pelos bons exemplos.

São bons exemplos o espírito de evolução dos pioneiros, a visão que tiveram de não pensar pequeno, o planejamento com o qual a cidade foi prevista e os ideais de liderança da maioria deles. Tais conceitos não se limitaram a embasar o crescimento de uma cidade, de um município. Embasaram o efetivo desenvolvimento de um polo, com destacada produção no meio rural, indústria forte e diversificada, comércio consistente e o setor de serviços e de conhecimento reconhecido por segmentos como saúde e educação, sem esquecer da qualificação do atendimento pelos órgãos do poder público.

No centenário, é preciso pensar rumo ao bicentenário em termos do que, efetivamente, se quer para Chapecó a partir de agora, e planejar. Isso precisa ser feito pelo conjunto da sociedade. Não existe evolução com pensamento fragmentado, sem conjugar capacidades e potencialidades.

Enfim: o que será feito a partir de agora, por exemplo, quanto à formação de novas lideranças, de novos entes políticos que bem administrem o município ou que bem o representem? Que fujam das velhas ideias, que não pensem de forma segregada. Além disso, o que será da economia, das alternativas em termos de inovação e tecnologia, da evolução na saúde e na educação? Que as autoridades, as lideranças, o cidadão, não sejam aproveitadores de momentos, mas aproveitem os potenciais humanos e econômicos para o crescimento e a felicidade coletiva. O contrário disso será o retrocesso, o crescimento e a felicidade de uns, mas o esmorecimento e a tristeza de outros. Exatamente como não agiram os pioneiros que planejaram.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Chapecó.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar