Agricultura, Comunidade, Economia, Geral, Trabalho - 23 Fev 2015 16:28

Aurora anuncia paralisação de quatro unidades

Joaçaba, São Miguel do Oeste, Abelardo Luz e Xaxim param atividades amanhã
Por: Andressa Nascimento
 
Aurora anuncia paralisação de quatro unidades Mário Lanznaster em anúncio (foto: Aline Dosso/Tudo Sobre Chapecó)

O presidente da Cooperativa Central Aurora Alimentos, Mário Lanznaster, anunciou a paralisação do abate em quatro unidades de abate na região a partir da terça-feira (24). A decisão foi tomada pela diretoria da empresa frente a greve dos motoristas que acontece em várias regiões do Estado e do País desde a semana passada.

De acordo com Lanznaster, a produção será interrompida nas unidades de Joaçaba, São Miguel do Oeste, Abelardo Luz e Xaxim - cerca de oito mil, dos 23 mil funcionários serão afetados Hoje a Aurora tem capacidade para abater 900 mil aves /dia e capacidade para armazenar a produção de apenas um dia.

Saiba mais
- Paralisação: falta de combustível e queda na produção das agroindústrias

Nos bloqueios, de acordo com o presidente, a empresa tem 170 caminhões parados e mais 22 cargas em Pinhalzinho.

- Eu queria saber porque esses caminhoneiros – é justo a paralisação – mas por que não vão trancar a BR-101, a entrada e a saída de São Paulo, não aqui. Que se trabalha quietinho. Vem aqui para atrapalhar a vida. Não é de hoje que pedimos melhorias nas rodovias, no entanto parece que estamos sendo convidados a sair daqui e a ir para outra região, ou a reduzir ou a parar de crescer. Não digo que é para apoiar totalmente o governo, não. Se o sacrifício de hoje servir para melhorar o amanhã então tudo bem. Mas se amanhã tiver pior que hoje então não. Então o sacrifício não vale – declarou Lanznaster.

O recolhimento de leite também estará parado. As demais unidades da Aurora em Chapecó, Quilombo e demais cidades, vão diminuir a produção nestes dias.

De acordo com o presidente da Aurora, os governadores dos três Estados do Sul já estão a par da situação e devem tomar atitudes para garantir o direito de ir e vir. O perigo de desabastecimento no mercado existe, assim como já acontece com a gasolina. De acordo com Lanznaster só a Aurora, a cada hora de paralisação deixa de faturar R$ 3 milhões e, por isso, o prejuízo das agroindústrias deve ser gigantesco.

- O Governo já está sabendo, a presidente Dilma está sabendo e essa paralisação não pode continuar além de amanhã. Porque senão o que vai dar não sei. É um descontentamento geral, uma revolta geral. Isso não pode acontecer - frisa Lanznaster.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Chapecó.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar