Por: Quirino Ribeiro
Visualizações: 624
Reprodução da coluna publicada no Jornal Sul Brasil de Chapecó

ESTATIZAÇÃO

Geral - 21/06/2017

Nos meios onde vivem pessoas minimamente esclarecidas, só pelo número de atos de corrupção envolvendo empresas estatais ou de economia mista, até agora descobertos, sobram todas as razões deste mundo para que o governo trate, com urgência, da privatização ou fechamento das mesmas.

RESISTÊNCIA SEM ARGUMENTO
É mais do que sabido que as corporações, que defendem com unhas e dentes as estatais, sempre farão de tudo para impedir a boa e necessária solução que representa a saída do governo das atividades empresariais. Ainda assim, diante de tamanha safadeza, nenhuma delas consegue justificar a existência de empresas geridas pelo Estado.

TAREFAS DE GOVERNO
Entretanto, no meu entendimento, que é de longa data não é a corrupção que me leva a ser contra a existência de empresas controladas pelo governo. Começo pelo fato de que nenhum governo foi concebido com o propósito de ser empresário. Aliás, as tarefas que os povos decidiram que caberia ao governo cumprir continuam intactas: Educação, Saúde, Segurança e Transporte público. Nada mais.

HOJE, A BEM DA VERDADE,
Todos que desfrutam de alguma sabedoria já perceberam, com absoluta razão, que os serviços públicos de educação, saúde, segurança e transporte coletivo, por questões que envolvem a mais pura eficiência, podem ser mais bem desempenhados pela iniciativa privada. 

EFICIÊNCIA
A palavra é exatamente esta. Desconsiderando a existência crônica da corrupção, as empresas estatais não justificam a sua existência simplesmente porque não conseguem ser eficientes. E, acreditem, continuarão não sendo, mesmo com a aprovação das medidas que impõem novas formas de governança. 

148 ESTATAIS FEDERAIS
O mal está na raiz, no nascedouro. De todas as empresas controladas pelo Governo Federal, apenas 2 em valorização: A Eletrobrás e o Banco do Brasil enquanto a Petrobrás tenta ressurgir das cinzas. Dentre a demais poucas apresentam sequer as mínimas condições para que permaneçam como estatais.  As privatizações previstas pelo governo federal têm o potencial de levantar recursos de pelo menos R$ 120 bilhões que virá de concessões, privatizações, vendas de ativos, securitizações e aberturas de capital.

FUGINDO DA RESPONSABILIDADE
Somente um mandatário irresponsável seria capaz de, em meio a uma enorme crise econômica, política e social e às vésperas de importantes decisões na área judicial tirar uma semana de férias para fazer duas visitas sem nenhuma importância, uma à Rússia, outra à Noruega, com o dinheiro dos brasileiros.

SAIR DO FOCO
Critica do jornalista Alex Solnik: “A viagem não serve para nada, a não ser tirá-lo do foco da Lava Jato e de outras operações da Polícia Federal"; o jornalista destaca que, com a viagem de Temer, "os jornais vão ser obrigados a falar, esta semana, de seu encontro com Putin e não da mala do Rocha Loures". Pobre Temer! Está tão alienado e fora de si que não percebe que quanto mais desqualifica Joesley mais desqualifica a si próprio, pois as relações entre ambos são notórias há sete anos. Como é que Temer mantém relações cordiais com um 'bandido notório' por tanto tempo e lhe dá acesso ao governo para resolver problemas da sua empresa?

"O governo é uma máquina cara demais pelos parcos serviços que presta” (Roberto Campos)

Mais posts do autor
Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
este post

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Chapecó.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Opiniões expressas nos blogs e colunas por meio de suas publicações são de exclusiva responsabilidade do autor, não passam por qualquer controle de edição, editoração ou conteúdo e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Chapecó.

Blogueiros & Colunistas

Voltar